sexta-feira, 18 de agosto de 2017

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Saúde XIIIb - rua do Jogo da Bola

postagem original: 07/10/2016

Volto agora a este imóvel no bairro da Saúde, 4 anos após a publicação original aqui no blog [>>] pois hoje, por acaso, "passeando" num site recém descoberto chamado "Reflexos do Porto: Guia do Azulejo na Cidade" [>>] achei o azulejo de padrão usado como friso nesta simpática casa, infelizmente tão adulterada.


terça-feira, 8 de agosto de 2017

Santa Teresa XI - rua Paula Matos


Esta pequena casa em Santa Teresa apresenta um friso composto por azulejos ingleses, e a fachada é revestida por um padrão bastante simples, muito provavelmente do século XX, cuja origem ainda não consegui descorbrir.





O azulejo de padrão usado para formar o friso desta casa pode ser encontrado em um catálogo da fábrica inglesa Alfred Meakin:


Gamboa VIIIb - rua Pedro Ernesto

data da postagem original: 02/07/2017


sexta-feira, 21 de julho de 2017

Centro XLIIIb - rua do Teatro - DESTRUÍDO

Infelizmente, uma tragédia anunciada, que está apenas esperando o acaso dar seu "empurrão" final, aconteceu, mesmo que parcialmente. A fachada da rua do Teatro, que há 4 anos recebeu uma postagem neste blog [>>], sofreu um desabamento parcial.



terça-feira, 18 de julho de 2017

sábado, 15 de julho de 2017

Centro XXVIII - rua Gonçalves Ledo

postagem original: 30/12/2012


Mais uma vez, apresento um post onde tive que deixar de lado meu preconceito. Quando fotografei estes azulejos, o fiz apenas pela "obrigação" do registro, pois eu na verdade não me encantei muito com eles. Me pareciam "azulejos de banheiro", não me pareciam dignos de uma fachada. E ainda por cima me pareciam recentes demais, alguma coisa como segunda metade do séc. XX.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Santa Teresa VIII - Centro Cultural Laurinda Santos Lobo

postagem original: 19/10/2014

fonte >>

O Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo foi criado em 1979 por sugestão de um grupo de moradores ilustres de Santa Teresa, liderados pelo teatrólogo Paschoal Carlos Magno.

É uma das mais belas casas de Santa Teresa, na Rua Monte Alegre. Ao contrário do que muitos imaginam, a casa não pertenceu à Laurinda, famosa mecenas do Rio no início do século XX. O nome, em homenagem à mecenas Laurinda Santos Lobo, outra ilustre moradora do bairro, foi sugerido pelo prórpio Paschoal Carlos Magno.

Erguido em 1907 pela Baronesa de Perina, o casarão foi construído no local onde existia um imóvel desde 1884. Adquirido depois pelo General Pinheiro Machado e em seguida por Joaquim Pires Ferreira, antigo senador do Império, o palacete sofreu reformas com a instalação de um enorme aquário cercado por estátuas de animais em cerâmica e um palco, onde conjuntos musicais se apresentavam nos dias de festa. Do antigo aquário não restou nenhum vestígio.

O Centro Cultural realiza atualmente exposições e projeções fotográficas, oficinas de dança e música, apresentações teatrais, atividades infantis, recitais e eventos diversos ao ar livre.

(fonte >>) (fonte>>)